Como lidar com a imigração no aeroporto da minha conexão?

Depende, visto que não necessariamente você precisará passar pela imigração no aeroporto da conexão. O procedimento vai variar de acordo com o país e se você vai ou não sair do aeroporto durante a troca de aeronaves. Caso tenha uma conexão longa e vá sair do aeroporto é aconselhável ver quais os documentos obrigatórios são exigidos pelo país da conexão também!

É importantíssimo ficar atento aos documentos, mesmo em se tratando de uma conexão em países que fazem parte do mesmo bloco econômico. Para ilustrar, temos o exemplo de Malta, que faz parte da União Europeia, mas difere dos outros países membros ao exigir que o visitante tenha em mãos, na hora de passar pela imigração, o Certificado Internacional de Vacinação e que esteja vacinado contra febre amarela.

Dicas para quem vai sair do aeroporto durante a conexão

  • Verificar quais os documentos obrigatórios para entrar no país da conexão e do destino final. Caso os documentos sejam diferentes e você não tenha algum que é exigido pelo país da conexão você poderá ser barrado e deverá esperar o outro voo dentro de uma certa área do aeroporto.

Outro exemplo comum ainda na Europa, é que para entrar e circular pelos países que fazem parte do Acordo de Schengen é preciso ter um seguro viagem com cobertura mínima de 30.000 euros. Contudo, a Irlanda e Inglaterra, não exigem esse seguro, visto que não são signatárias do acordo. É comum o turista que vai para um destes dois países não fazer o seguro, ter conexão longa em um dos países que exige o mesmo e não poder sair do aeroporto por causa da ausência dele.

  • Ao passar pela imigração tenha em mãos, dentro de uma pasta, todos os documentos obrigatórios. Contudo, só mostre para o oficial da imigração o que for pedido. O passaporte com certeza será, então já deixe ele fora da pasta.
  • Enquanto estiver na fila esperando para ser chamado não converse alto, não utilize o celular, apenas espere o momento que o oficial vai te chamar.
  • Ter certeza que o tempo da conexão será suficiente para passar pela imigração, sair do aeroporto, passear pela cidade, voltar para o aeroporto, passar pela imigração novamente e pegar o novo voo.
  • Calcular uma margem de erro para possíveis imprevistos. Assim, não basta seguir ao pé da letra a dica acima. É preciso colocar uma margem de, no mínimo, 30 minutos para possíveis imprevistos, como trânsito lento.

Dicas para quem não vai sair do aeroporto durante a conexão

Caso você decida ficar no aeroporto, há grandes chances de não precisar passar pela imigração do país da conexão, como acontece em conexões na Europa. Ainda sim, certifique-se dessa informação, que pode variar de acordo com cada país.

Na hipótese de permanecer dentro do aeroporto, é interessante já procurar mais ou menos onde será o próximo portão de embarque, visto que certos aeroportos são enormes e o tempo de deslocamento entre uma área do aeroporto e outra pode ser longo.

Ainda com dúvidas? Converse com seu consultor, ele poderá te auxiliar com mais detalhes específicos!