Se você está procurando motivos para fazer o intercâmbio de trabalho na Irlanda quer dizer que ainda está em dúvida se esse tipo é o mais indicado para você, certo? Nas próximas linhas vamos te contar as principais vantagens desse intercâmbio e, com isso, esperamos te ajudar a tomar uma decisão assertiva sobre uma das experiências mais legais da sua vida!

Antes de se animar com o intercâmbio de trabalho na Irlanda é preciso saber alguns detalhes importantes. O primeiro deles é que você precisará ter, no mínimo, 6 meses livres para se dedicar a experiência, tendo em vista que o intercâmbio de estudo + trabalho tem duração de 6 a 8 meses (sendo os últimos 2 meses de férias).

Você poderá trabalhar em diversas áreas, sendo que o setor de serviços emprega muitos estudantes!

O segundo detalhe importante é que além do dinheiro gasto com a escola + passagem + demais despesas, terá que ter uma reserva de 3.000 euros, que será sua comprovação financeira perante a imigração irlandesa.

Agora, vamos conferir as vantagens do intercâmbio de trabalho na Irlanda?

Leia também:
Estudar e trabalhar na Irlanda: como escolher a cidade ideal?
Tipos de visto para a Irlanda: quais são e como funcionam?

5 motivos para fazer intercâmbio de trabalho na Irlanda

Abaixo você vai ver as principais vantagens desse tipo de intercâmbio, mas pode ter certeza que existem várias outras!

Se sustentar durante o intercâmbio

Nem todos os intercambistas precisam trabalhar para se manter durante o intercâmbio, mas essa é a realidade da minoria. Assim, a primeira vantagem do intercâmbio de trabalho na Irlanda é poder se sustentar durante o tempo que estiver no país.

Atualmente, o salário mínimo na Irlanda é equivalente a 10,20 euros, por hora. Então, fazendo uma conta rápida, é possível notar que, por semana, o intercambista poderá ganhar a partir de 204 euros (10,20 x 20), tendo em vista a permissão para trabalhar 20 horas semanais. Dessa forma, durante um mês ele vai ganhar, no mínimo, 816 euros.

Agora, vamos supor que o estudante vai gastar 430 euros com aluguel + contas da casa e 250 euros com alimentação (cozinhando e comendo em casa). Isso equivale a 680 euros, ou seja, ainda terá 136 euros para gastar com deslocamento (se morar afastado da escola e trabalho) e outras despesas (lazer, roupas etc).

Aprimorar o idioma

Outra excelente vantagem é o fato de poder praticar o idioma em situações cotidianas e, assim, aprimorar o vocabulário e a pronúncia, bem como o listening.

A sala de aula é um excelente ambiente para aprender sobre gramática, redação e regras da língua inglesa. Contudo, para o aprendizado ser mais dinâmico é interessante viver fora da classe as situações simuladas na escola.

Os benefícios poderão ser notados em pouco tempo, sendo o principal deles o raciocínio mais rápido e a melhora na desenvoltura com o novo idioma. A tendência é o intercambista começar a pensar em inglês, ao invés de pensar em português e depois traduzir (mentalmente) para o inglês.

Trabalhando como garçom/garçonete será possível conhecer e conversar com muitas pessoas. Ótima maneira para praticar o idioma!

Juntar dinheiro para viajar pela Europa

Essa é uma das vantagens que mais anima os intercambistas! Morar na Irlanda significa ter fácil acesso a diversos países da Europa. Para exemplificar, é possível ir de Dublin para Londres, Belfast ou Cardiff por menos de 15 euros (o trecho)!

Ao fazer o intercâmbio de trabalho na Irlanda o estudante terá a chance de ganhar em euro e juntar dinheiro para viajar pela Europa durante ou depois do intercâmbio. É claro que para o dinheiro sobrar no final do mês será preciso fazer um esforcinho para economizar, principalmente se ganhar o salário mínimo.

Algumas funções, como garçom/garçonete ganham gorjeta, o que vai te ajudar a enxer o cofrinho. Além disso, vários empregos pagam mais do que o mínimo hora, basta você procurar direitinho. Importante saber que um fator que vai influenciar bastante na hora da contratação é o nível de inglês, assim quanto melhor for seu domínio do idioma, mais chances terá de conseguir um emprego melhor.

A dica é tentar começar a trabalhar assim que possível, visto que nem sempre o primeiro emprego pagará bem. Com o tempo vai adquirir experiência e a tendência é o emprego e o salário melhorarem, assim não seja muito exigente com a primeira oportunidade. Apenas comece!

Expandir a rede de contatos

Ao chegar na Irlanda, muito provavelmente, o estudante não conhecerá ninguém. Geralmente, nos primeiros dias fará amizade com o pessoal da residência estudantil ou casa de família e com outros intercambistas na escola.

Ao começar a trabalhar, ele terá a oportunidade de conviver com os colegas de trabalho, mas também a chance de conhecer inúmeras pessoas. Se trabalhar com atendimento ao público, como atendente de loja, recepcionista, bartender e garçom/garçonete vai expandir ainda mais sua rede de contatos.

E, quais a vantagens disso? Inúmeras. Mas, uma das principais é ter a oportunidade de conseguir um emprego melhor, até mesmo uma colocação na sua área de formação ou uma função mais próxima a ela.

O ideal é expandir a rede de contatos e buscar oportunidades para aprender em todos os ambientes, seja na escola ou fora dela.

Inserção cultural

Para fechar a lista de vantagens, temos que ao estudar e trabalhar o intercambista estará mais inserido na cultura do país, visto que terá uma rotina mais parecida com a dos cidadãos.

Ainda, poderá aprender coisas que um turista ou estudante não aprenderia, como regras do direito trabalhista irlandês. Além disso, a inserção cultural poderá facilitar sua adaptação durante o intercâmbio.

Leia também:
8 dicas para conseguir o primeiro emprego na Irlanda
7 dicas para fazer um currículo no padrão europeu!

Nossos motivos para fazer intercâmbio de trabalho na Irlanda conseguiram te ajudar a ver se esse tipo de programa é para você? Caso ainda tenha alguma dúvida ou queira ver algumas opções de escolas, bem como valores, manda uma mensagem pra gente! Vai ser um prazer te ajudar com essa experiência desde o início!

Até mais!