Travel

7 dicas para fazer um currículo no padrão europeu!

Se você vai fazer o intercâmbio de longa duração na Irlanda, aquele que permite o estudante trabalhar legalmente no país, terá que ter um currículo no padrão europeu. Calma, vou te ajudar com algumas dicas essenciais para conseguir fazer o currículo e garantir um emprego bacana!

Primeiramente, antes de pensar em fazer um currículo no padrão europeu é preciso ter certeza que o seu visto te permite trabalhar legalmente na Irlanda, ok?

A maioria dos intercambistas se aplica para o Stamp 2, que é o visto de estudante com permissão para trabalhar.  Dessa forma, o estudante vai para morar, inicialmente, 8 meses no país e deverá estudar por, no mínimo, 6 meses.

Tenha em mente que, se você for estudar inglês por 1, 2 ou 3 meses não precisará se aplicar para o visto de estudante, mas também NÃO poderá trabalhar. Se tiver alguma dúvida, nossos consultores são especialistas e poderão te ajudar!

Vamos às dicas para fazer seu currículo no padrão europeu?

Currículo no padrão europeu

Antes de começar a montar seu currículo é preciso pensar um pouco nos seus objetivos. Responda as seguintes perguntas:

  •  Qual o objetivo principal com o trabalho? Praticar o idioma ou pagar as contas?
  • Vai se aplicar para vagas de emprego na sua área ou vai tentar qualquer tipo de colocação?
currículo no padrão europeu

Fique ligado no seu tipo de visto.

Leia também:
11 dicas para aproveitar melhor seu intercâmbio de 1 mês na Irlanda
Tipos de acomodação para intercambistas na Irlanda

Seja objetivo e utilize palavras chave

Quando uma empresa abre uma ou mais vagas de emprego ela recebe vários currículos. Dependendo da popularidade da vaga, o recrutador não vai dar conta de analisar todas as aplicações e alguns currículos vão ficar no fundo da pilha.

O seu primeiro objetivo é que o currículo seja lido. Para isso você precisa chamar a atenção do recrutador. Ninguém gosta de currículos muito longos e cheios de informações inúteis. Por isso, seja objetivo e utilize palavras chave para atrair o olhar da pessoa responsável pela seleção.

Escreva certo

Eu sei que muitas pessoas vão fazer o intercâmbio justamente para aprender o idioma, mas na hora de fazer seu currículo no padrão europeu é preciso não cometer erros de inglês. Assim, se você não souber nada ou quase nada de inglês e estiver com dúvidas, peça ajuda para alguém.

Só utilize o Google tradutor em última hipótese, pois a tradução dele não é 100% confiável, já vi muitas traduções confusas e estranhas. Se for pedir ajuda para alguém, tenha certeza que essa pessoa sabe o que está fazendo, criar um currículo em inglês é diferente de criar um em português.

Utilize o site da Europass

Montar um currículo no padrão europeu não é uma tarefa super difícil, ela só exige um pouco de atenção e tempo. Para tornar essa tarefa mais ágil, o site da Europass é uma boa opção, pois a plataforma ajuda na confecção de currículos e cartas de apresentação (cover letter).

O site pode ser acessado em português de Portugal, porém se você vai concorrer a uma vaga de emprego na Irlanda faça tudo em inglês mesmo. No caso do seu inglês ser básico ou iniciante, você pode acessar a versão em português também, mais para ter uma noção de como navegar pela versão em inglês. Além disso, ele é gratuito!

Se a vaga não exigir que o currículo seja feito no Europass, a opção mais interessante para que seu currículo no padrão europeu se destaque dos outros milhares de currículos elaborados na plataforma é tomar como base o site, mas confeccionar seu próprio documento. Para isso, use e abuse das nossas dicas e conte com a ajuda de nossos consultores.

currículo no padrão europeu

Utilize o Europass e o Google.

Capriche no sumário

Ele é o início do currículo no padrão europeu e deve conter informações essenciais. Interessante conhecer a empresa, seus valores e saber detalhes sobre a vaga. Dessa forma, você direciona as informações e chama atenção do recrutador.

Não conte mentiras

Essa dica serve tanto para fazer um currículo no padrão europeu quanto no padrão brasileiro ou de qualquer lugar do mundo. Mentir no currículo é péssimo para sua imagem e mesmo que você consiga a vaga de emprego, poderá passar sufoco mais adiante.

Para ilustrar, imagine que você está se aplicando para uma vaga de camareira (na qual não terá muito contato com o público) e escreveu que possui inglês intermediário. Porém, na verdade, seu inglês é aquele basicão “the book is on the table”.  Você consegue o job e uma semana depois o recepcionista do hotel não vai trabalhar e seu chefe te coloca como substituto. Será que você vai dar conta de conversar com os hóspedes ou vai passar vergonha?!

Use uma fonte simples

Até mesmo a fonte escolhida pode impactar no momento da análise do currículo. Dessa forma, nossa dica é que o estudante utilize uma fonte mais simples, padrão.

Crie um perfil no Linkedin

Outra boa maneira de se destacar positivamente é ter um perfil bacana no Linkedin. Para quem não sabe, o site é uma espécie de rede social profissional, na qual as pessoas colocam informações sobre empregos, cursos e fazem networking.

Se o recrutador ler seu currículo e quiser saber mais sobre suas experiências, ter um perfil bem estruturado no Linkedin vai ser uma ótima forma de compartilhar mais informações com ele, sem deixar o currículo longo demais!

currículo no padrão europeu

É fácil fazer um perfil no Linkedin!

Para finalizar, falando sobre o tamanho do currículo, ele deve ter 1 ou 2 páginas (no máximo). Se você conseguir colocar as informações essenciais em 1 página e deixar o design do currículo chamativo, melhor ainda! Siga as dicas do post e vai ser sucesso!

Leia também:
O que levar na mala de viagem do intercâmbio? 7 itens essenciais!
7 dicas para aproveitar o intercâmbio de estudo e trabalho!

Agora você já está apto para elaborar um currículo no padrão europeu! Caso ainda tenha alguma dúvida, manda pra gente! Nossos consultores vão te ajudar a montar um intercâmbio bem bacana e você vai viver a melhor experiência da sua vida!

Até o próximo post!